Tags:

Verdade ou Mentira?Leia abaixo e tire suas conclusões.



Proteção espiritual do avô ajuda cantor Fiuk
Médium afirma que elos entre Fabio Jr, o pai dele e Fiuk vem de outras vidas.


Rio - O sucesso instantâneo de Fiuk tem uma explicação. A proteção espiritual do avô do ator e cantor, Antônio Luiz de Oliveira Ayrosa Galvão, falecido em 1982. Segundo o médium Jucelino da Luz, essa proteção vem de outras vidas e existe há 500 anos, quando Antônio era, na verdade, pai de Fiuk. Nesta época, Fábio Jr. era primo do filho. “Eles viviam na França e já mexiam com arte. Eles evoluíram até chegar no espírito atual, mas esse avô até hoje tem influência sobre o Fiuk. A parte física dele tem a proteção etérica do Antônio”, garante Jucelino.O médium revelou que Fábio também é protegido pelo pai. “O Fábio acredita que o pai está ausente, mas ele nunca esteve. Ele sempre o protege”, contou. Segundo Jucelino, Fiuk já teve três ou quatro vidas. Fábio, quatro ou cinco. Já Antônio teve mais passagens. Ele teve seis vidas. Apesar disso, eles sempre tiveram uma ligação de parentesco. “Os três sempre tiveram uma relação muito forte. Além disso, eles sempre trabalharam com comunicação e arte. No passado, Antônio era um homem muito estimado porque era dono de um teatro. Eles sempre foram muito assediados”, revelou o médium, que, há duas semanas, recebeu uma mensagem psicografada do pai de Fábio Jr. (box ao lado). Jucelino contou que enviou a mensagem para os cantores. A assessoria deles, no entanto, afirmou que eles não vão falar sobre o assunto.

CARTA PSICOGRAFADA PELO MÉDIUM JUCELINO DA LUZ

Filho, sua voz se eleva e seu canto alcança os que estão distantes, levando a esperança a seus corações. Ainda ouço com muita emoção o seu chamado: ‘pai’. Sim, e ouvirei sempre, pois esse som de apelo nos acompanha até a parte mais elevada da contemplação.Lembro muito do Brooklin e de nossa vivência: Danilo, Heraldo e Nilva (minha paixão). Lembro sempre de minha banca de jornal e dos seus esforços ao entregar revistas e jornais. Que saudade de nossos papos de cozinha, sobretudo, daquele primeiro presente que lhe dei... Lembra-se disso? É, você nunca parou de tocar e compor.
Não vê, meu filho, que as vozes de Filipe lhe acompanham? E esse milagre somos nós que produzimos com amor e muito carinho, pois quem traz no coração sua intenção clara, produz o que quer ouvir e o canto é o sucesso de seu filho. Meu querido neto indica o caminho pelo qual percorremos e alcançamos. Ele quer nosso bem e semeia nos corações a bondade e o amor vivido por nós.Muitas vezes, deslizaram em mim lágrimas. O que fazer agora!!? De que vale o que trago em palavras se o mais precioso nem sempre lhe dei: minha presença. É, filho, somos criaturas perfectíveis, mas não perfeitas, pois só o criador é. Perdão, filho!!! Te amo demais...”

Antônio Luiz de Oliveira Ayrosa Galvão

Fonte:O dia onlinne

Seja o primeiro a comentar

Postar um comentário

  © .

TOPO